Close

Not a member yet? Register now and get started.

lock and key

Sign in to your account.

Account Login

Forgot your password?

Home Pages de Sites 2.0

20 jun Blog | Comentar

As redes sociais vêm provocando mudanças comportamentais tornando-nos mais imediatistas e exigentes, incluindo sobre os meios e formas de comunicação e relacionamento digital corporativos. As telas cada vez menores de notebooks e ainda a mobilidade dos dispositivos móveis como smartphones e tablets, estimulam a ânsia por encontrarmos conteúdos de bate-pronto e soluções rápidas. Minha opinião sobre home pages de sites 2.0 baseia-se nesta mobilidade de navegação web.

Sites 2.0 são aqueles que promovem o diálogo e nosso foco neste artigo são os perfis institucionais e informativos. Ferramentas de alta importância em muitas estratégias de marketing digital, acredito que devemos ser mais diretos ao ponto, apresentando as soluções mais relevantes da empresa já na ‘área nobre’ – aquela onde comumente ficam os banners. Dica: escolha os produtos mais populares, pois se o cliente for proveniente de mecanismos de buscas, identificará rapidamente o site como relevante.

Além das soluções e produtos mais importantes, apresente claramente dados de contato e, se utilizar as mídias sociais, explore os plugins. Quem utiliza o Facebook, por exemplo, pode querer se identificar utilizando seu perfil nesta rede social. Ou pelo menos se tornar ‘fã’. Por outro lado, há quem prefere pegar o telefone e resolver de uma vez. Respeite isso e venda mais.

O objetivo é que o visitante tenha uma informação clara sobre soluções e meios de contato sem precisar navegar pelo site, especialmente os clientes ativos. Claro que o usuário web pode querer conhecer melhor estas soluções navegando por páginas internas. Mesmo que isto aconteça, facilite o acesso aos dados de contato em todas elas e, se possível, até em mais de um local. Sempre utilizei o rodapé para ponto fixo dos dados de contato. Se um visitante ler o conteúdo e ‘comprar’ os argumentos, o simples fato de ter a informação bem acessível já estimulará a interação.

Lembre-se de que está crescendo o uso de dispositivos com navegação por touchscreen e a necessidade de muitos cliques pode desestimular o cliente. E olha que este é um erro muito mais comum do que se imagina. Tem empresas que chegam ao cúmulo de permitir a interação somente através de formulário de contato.

Como dica final: se vai construir um site novo, pense em facilitar a navegação móvel. Poderá poupar-lhe dinheiro no futuro.

Facebook e Twitter: jpbalthazar

Matéria originalmente publicada no dia 20 de junho no Caderno Economia do jornal Folha de Londrina.

Google+